Arquivo do Autor

O poder da terceira peça

Blazers, casacos, coletes, quimonos, jaquetas e o que mais possa ser usado como uma peça extra, também chamado de outwear, é um trunfo no guarda-roupa. Essas peças têm o poder de transformar um look “nada” em “tudo”, deixar o básico jeans e camiseta bem chique ou ainda dar personalidade ao visual, dizendo muitas coisas sobre quem você é e qual imagem você quer passar.

Nos últimos desfiles internacionais, temporada de primavera 2020, vimos vários exemplos de peças de alfaiataria, como blazers e coletes, definindo o desejo de moda atual. E também trench coats, jaquetas e parkas adicionarem estilo mais casual como alternativa.

Em todos os casos, modelagens, tecidos e estampas, detalhes especiais e styling de outras épocas ressurgem como novas. Uma ótima oportunidade para apostar nas peças vintage de verdade. E o que não faltam nos brechós são opções. Separei alguns looks das passarelas para você se inspirar e também algumas peças vintage originais e ideias de como usar da Youtopia. Veja abaixo!

DESFILES TEMPORADA PRIMAVERA 2020
LOOKS COM PEÇAS VINTAGE YOUTOPIA

MAS O QUE É VINTAGE MESMO? AGORA VOCÊ NÃO VAI MAIS TER DÚVIDAS

Para começar, fiz o que todo mundo faz: “dei um Google” para ver o que viria logo de cara e achei uma definição bem honesta no Wikipédia, que diz o seguinte: “vintage é um termo antigo português que se refere ao conhecido Vinho Do Porto. Atualmente os EUA querem comprar esse termo.” Achei curiosa essa informação, como assim alguém compra um termo? E daí eles vão comprar o termo e o que isso significa? Ninguém mais vai poder usar a palavra vintage? Vamos ter de pagar royalties? Achei bizarro, se é que essa história é mesmo verdadeira.
Continuando, o nosso amigo Wikipédia também diz: “entretanto, ao longo dos anos, a palavra se incorporou ao vocabulário da moda para melhor definir uma peça de roupa ou acessório de um estilo pertencente a uma outra época. O vintage é qualquer peça que tenha pelo menos 20 anos e menos de 100 anos, pois, a partir de 100 anos a peça já é considerada antiguidade”.
E é importante também saber o que é Retrô, que segundo a mesma fonte “é considerado uma imitação de estilo antigo, só que a peça é nova. Todas as peças novas que imitem alguma Era anterior é uma peça retrô. Isso em qualquer setor, desde a moda até os utilitários”.
Então, no caso da moda, podemos dizer que absolutamente todas as roupas e acessórios produzidos de 1995 até hoje são considerados vintage? Não, não é bem assim!
Para uma peça ser vintage e cumprir a função de trazer a atmosfera de outra época para o seu look com personalidade e beleza, essa roupa ou acessório precisa, além dos tais 20 anos de idade, ter um estilo próprio ou o de um designer. Além disso, não deve ter passado por nenhuma transformação e ainda representar um momento da moda de sua época. E, claro, estar em bom estado de conservação.
E, para minha surpresa, dos três dicionários de moda que tenho em casa, dois não tinham o termo porque são muito antigos. Então, aí vai o que encontrei: “inicialmente usado para designar o ano ou a safra de vinhos, o termo começou a ser empregado na moda nos anos 1980 para roupas e acessórios marcantes de outras épocas utilizados no repertório atual”. Do livro 9, da Coleção Manequim, Guia Completo da Costura – Dicionário de Roupas e Acessórios (Ed. Abril). Eu fiz o projeto editorial dessa coleção, quando trabalhei como Diretora de Redação da revista Manequim, e garanto que foi feito com o maior cuidado e carinho.
Para você que ama vintage e para quem está começando agora a enveredar pelo caminho das roupas de outras épocas, cheias de histórias para contar, confira a seleção de alguns itens que tenho orgulho de ter garimpado e que estão disponíveis na Youtopia.

VEJA MAIS VINTAGE NA LOJA!

BOTAO COMPRA

EM OUTUBRO, VÁ DE ROSA!

Comemorado em todo o mundo, o chamado Outubro Rosa é um movimento popular de luta contra o câncer de mama, cujo símbolo é um laço cor de rosa. Uma corrente para ajudar a salvar vidas! Desde 1997, quando algumas cidades dos Estados Unidos começaram efetivamente a comemorar e a fomentar ações voltadas à prevenção da doença, o movimento rapidamente ganhou popularidade internacional. A ideia principal é a conscientização da população sobre a prevenção para se obter um diagnóstico precoce.
Durante o mês de outubro, principalmente nas grandes cidades, vamos ver monumentos iluminados de rosa, corridas e passeios, desfiles, mutirões com exames gratuitos para a população feminina e muitos laços cor de rosa. Nossa responsabilidade é fazer o auto-exame das mamas regularmente, estar em dia com os exames preventivos e compartilhar informações com os nossos amigos e pessoas próximas.
Aproveite para usar rosa, a cor do movimento! Você pode também adicionar a cor na decoração e assim sempre lembrar do seu significado. A campanha acontece em outubro, mas precisamos estar sempre alertas, o ano inteiro. Abaixo, algumas ideias para criar looks lindos e cheios de inspiração para o Outubro Rosa.
Tons de rosa para todos os estilos!

CASACOS VINTAGE PARA USAR JÁ!

Inverno vai inverno vem, alguns casacos resistem, seja por suas características de design clássico, como um bom trench coat bege, seja por sua matemática perfeita entre caimento, proporção, material, cor e até um certo exotismo. No caso das peças vintage, tanto um como o outro são ótimas apostas. Saiba quais modelos estão fervendo nas ruas e escolha o que mais combina com o seu estilo e humor.
Nos looks de street style do último inverno internacional, as apostas recaem sobre o casaco xadrez amplo, tanto em modelagem de blazer estilo anos 90, como outros modelos mais pesados. Uma peça clássica e que viaja na história da moda, saindo do guarda-roupa masculino e passando por várias décadas do século 20, principalmente dos anos 60 aos 90, seguindo a moda de cada época.
Preferencialmente de lã, o casaco com detalhe de pelo na gola ou nos punhos é um eterno companheiro de quem adora um toque de glamour do passado. Alongado e acinturado, traz de volta a elegância dos anos 30, reinterpretado nos anos 70 e reinventado a cada temporada de frio. A modelagem que mais valoriza a silhueta, vale ter pelo menos um no guarda-roupa.
O trench coat, clássico dos clássicos, nunca decepciona. Nada combina tão bem com tudo e com todos os estilos do que um bom trench coat. Curtos e casuais, longos e bem chiques, de tecidos variados e cores mil, é o investimento mais certeiro na hora de escolher um casaco.
Mas se você ama vintage e gosta de se diferenciar, a moda também está para você. Desde que Alessandro Michelle, da Gucci, abriu as portas de seu mundo fantástico, inaugurando assim a era dos novos excêntricos, tudo ficou mais rebuscado, colorido, enfeitado e brilhante. Nesse caso, não importa muito a modelagem do casaco, desde que ele tenha aquela combinação certeira entre tecido, estampa e detalhes que o torne especial.
Na hora de escolher o seu casaco vintage deste inverno, saiba que mais vale ter uma peça única e especial do que muitas sem identidade e que não dizem nada sobre você.
Inspire-se nos looks das ruas! CONFIRA A SELEÇÃO DE CASACOS VINTAGE ORIGINAIS YOUTOPIA!

A HISTÓRIA DO VESTIDO PRETO

Um vestido preto sugere sofisticação, poder e sensualidade. Um curinga no armário das mulheres, ele é tão básico que combina com praticamente tudo, o que lhe permite ser usado durante o dia com tênis, mochila e acessórios coloridos, ou à noite, numa produção mais elaborada.
O surgimento do que hoje chamamos de “pretinho básico” data de 1926, ano em que a revista “Vogue” publicou uma ilustração do vestido criado por Chanel – o primeiro entre vários que a estilista iria criar ao longo de sua carreira.  

Ilustração do primeiro vestido preto que virou moda, criado por Chanel e publicado na revista Vogue, em 1926.

DOS ANOS 20 AOS 50 Antes dos anos 20, as jovens não podiam usar preto e as senhoras o vestiam apenas no período de luto.

 A década de 30 começou com a grande depressão, resultado da quebra da Bolsa de Valores de Nova York, e terminou com a 2ª Grande Guerra. Além de estar fora de moda a ostentação, as mulheres estavam saindo para trabalhar fora de casa. Nesse cenário, as roupas para o dia tornaram-se mais sérias e o vestido preto se mostrou perfeito para a nova mulher que surgia. 

Apenas em 1947 o vestido preto se transformou, ano em que o estilista francês Christian Dior lançou o seu New Look, um novo estilo de roupas, com cinturas apertadas e quadris avantajados, valorizando as formas femininas. O uniforme dos anos 50, que se espalhou pelo mundo, era um vestido preto, com golas e luvas brancas, usado com um colar de pérolas, sapatos coloridos e uma estola de pele. Acabou assim, junto com a guerra, o modo simples e econômico de se vestir.

Nos anos 1950, a moda usar a cintura bem marcada e a saia rodada. O modelo preto era chique!

DOS ANOS 60 AOS 80
O pretinho tornou-se realmente famoso nos anos 60 e início dos 70. Chique, usado por Jacqueline Kennedy, elegante e feminino no corpo de Audrey Hepburn, no filme “Bonequinha de Luxo”, de 1961, cujo figurino foi criado pelo estilista francês Hubert Givenchy, e descontraído, feito de crochê, na pele da atriz Jane Birkin, em 1969. 

Após a moda psicodélica da década de 70, a cor voltou para disputar poder com os homens, nos anos 80. Preocupadas com o sucesso profissional, as mulheres precisavam de uma roupa simples e elegante, que fosse a todos os lugares. Mais uma vez, o vestido preto se tornou a melhor opção.

Audrey Hepburn em cena do filme “Bonequinha de Luxo”, que traz um figurino com os mais lindos vestidos pretos do cinema.

ANOS 90 Nos anos 90 ele continuou sendo uma peça básica do guarda-roupa feminino, feito com os mais diversos tecidos, do modelo mais simples ao mais sofisticado, usado em todas as ocasiões e em todos os horários. Por tudo isso o vestido preto se tornou o grande clássico do guarda-roupa feminino, aquele que garante as duas características básicas ao mesmo tempo – simplicidade e elegância.
Abaixo, uma seleção com os vestidos pretos mais lindos da nossa loja. Para você se inspirar e comprar agora!

BOTAO COMPRA

CARNAVAL VINTAGE

Na rua, na praia, no clube ou na balada, aposte no glamour vintage para brilhar no Carnaval.
Entre as décadas de 50 e 70, os bailes e os concursos de fantasias eram a principal atração do calendário carnavalesco do país, incluindo as cidades do interior, que disputavam quem fazia o melhor Carnaval de cada região. Entretanto, o Rio de Janeiro sempre foi a principal referência, com os famosos bailes do Copacabana Palace e os concursos de fantasias de luxo, que aconteciam num circuito de hotéis e clubes chiques da cidade.
Mesmo que os bailes de Carnaval estejam no passado, você pode resgatar o glamour vintage de outras épocas e inovar também no bloco de rua, na festa ou na balada da folia. Aposte no brilho dos paetês, no luxo do lurex e na sensualidade das transparências para ser a mais estilosa da festa.
Paetês rendem looks glamourosos no Carnaval e na vida. Aposte!
O lurex tem alma vintage glam e vai ao Carnaval com muito estilo.
As transparências são incríveis para criar um visual sexy e chique.  

VAI DE PIJAMA OU CAMISOLA?

A vitória do homewear na moda também é a vitória do estilo com conforto. Veja como é fácil de usar!
Quimonos estampados, pijamas listrados, camisolas longas e curtas, conjuntos de lingerie e tudo mais que compõe o homewear, incluindo chinelos e slippers, não saem mais das passarelas e das ruas. Sim, eles são mais usados para sair de casa do que para relaxar no domingão entre a cama e o sofá.
Além do óbvio conforto ao usar uma peça de tecido leve e proporções amplas, o melhor benefício são as infinitas possibilidades de looks que essas peças proporcionam. Um pijama, por exemplo, pode variar com as peças separadas, sobreposições variadas e como um conjuntos superfashion. Um top lingerie vai sobre uma camiseta ou sob o blazer, do trabalho para a festa, descolado ou muito chique e sexy. Já os chinelos e slippers, que viraram mania nos pés fashionistas, são irresistíveis no verão e no inverno.
O truque para criar looks equilibrados é misturar uma peça de homewear com outra mais urbana, como uma camisa de pijama com jeans ou calça de alfaiataria. Ou ainda, uma calça pijama com top cropped. Experimente também o básico jeans e camiseta com quimono estampado por cima. Só não deixe de brincar e de se divertir com a moda!
Nas passarelas, inspirações para todos os estilos.
Nas ruas, ideias para todas as ocasiões.
NA YOUTOPIA, PEÇAS ÚNICAS PARA VOCÊ CRIAR LOOKS INCRÍVEIS!